Descanso do Trabalho - Van Gogh

sábado, 29 de setembro de 2012

liberdade...

 
 
 
o corpo  prende a minha
alma e deixa meu pensamento
livre/ tenho voz...
 
[madá.]

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

pranto....

 
 
Pranto
Maria Madalena Ferreira dos Santos
 
 
Procuro-te...
Em teus lugares, cantos
Ah, dói-me, tanto...
 
Os dias  tem sido mornos
Ausentes, dormentes
Tenho saudade, abandono
 
Somente...
 
Que faço de mim agora
Sem os teus encantos
Ai, que morro...

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

a tua ausência...

Lembrança sempre presente,
perfume de rosa que se deixou
segurar...

[Madá.]

terça-feira, 18 de setembro de 2012

flor de vaso...




fica sempre sobre mesa,
tem saudade, nunca mais
viu céu com estrela...

[madá.]


sábado, 15 de setembro de 2012

se acaso chegasse e deitasse ao meu lado...


 
era bom ficar naqueles braços
sentir o perfume daquele corpo
beijar aqueles lábios
seduziam, se queriam
sem perguntas e sem culpa
abriria mão das desculpas
e sem ciúme
aceitaria como é...
 
[madá.]
 
 

terça-feira, 11 de setembro de 2012

estrelismo


 
saudade dorme tarde;
levanta cedo, caiu da
cama...
 
[madá.]

sábado, 8 de setembro de 2012

outro dia...



esperanças nascedouras, sonhadas,
felicidade em caminho, tão lindo:
conduzindo...
 
 
[madá.]

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

fachada


tem vento que passa por bonzinho,
sopra de mansinho pra
enganar...

[madá.]

terça-feira, 4 de setembro de 2012

posicionamento...

 
 
lágrima de
fundo de alma é carente,
pede abraço, amor...
  
 

[madá.]

sábado, 1 de setembro de 2012

Amizade...

 
 
Por amizade
Maria Madalena Ferreira dos Santos
 
Ah, um poema...
Só quem entende, sabe o que ele
pensa e o que sente, é o
poeta.
O poeta é capaz de passar horas
ao seu lado.
Entende a sua saudade, aplaude
alegrias.
Tira de relento, chora junto,
adormece em peito...
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...